Maria É Divina

Em LORETO - Ancona - Itália, em 05 de setembro de 2004, a Televisão RAI VATICANO,
filmou um fato extraordinário: durante o Ángelus, recitado pela primeira vez em Italiano,
o PAPA JOÃO PAULO II honra a Divindade de Maria Santíssima dizendo:


 

GLÓRIA AO PAI... À MÃE...

AO FILHO... E AO ESPÍRITO SANTO

 O Papa confirma de conhecer e aprovar « A REVELAÇÃO » dada à Conchiglia.


Nota: Inerente à benção se faz referência a A REVELAÇÃO dada à Conchiglia sobre o Sinal da Cruz
em 25 de mar
ço de 2001 - 14h30min - Jesus, Solenidade da Anunciação à Maria Santíssima.
Em refer
ência à Revelação de 25 de dezembro de 2002  05h00,
Jesus, sobre o Sinal da Cruz, disse que Ele mesmo respeita a liturgia da Igreja.
O que concerne ao Sinal da Cruz na A REVELAÇÃ dada à Conchiglia, é para os Novos Tempos.
Na espera do pronunciamento da Santa Igreja Católica, se pode inserir Maria Santíssima no Sinal da Cruz
no silencio do próprio coração ou enquanto se reza privadamente em família.



As fotos que seguem mostram a mesa de Montorso, em Loreto, Ancona, Itália,
onde o Papa João Paulo II celebrou solenemente a Santa Missa.
Na ocasião o Santo Padre benzeu o Estandarte Oficial do Movimento d'Amore San Juan Diego diante de milhares de pessoas.





No video seguinte se pode escutar o Papa João Paulo II recitar
« Glória ao Pai... à MÃE... ao Filho... e ao Espírito Santo »
 

   
 

O TRIUNFO DO CORAÇÃO IMACULADO DE MARIA SANTÍSSIMA
CONSISTE EM RECONHECER QUE
MARIA É DIVINA.

Referência a « A REVELAÇÃO » dada à Conchiglia
25 de março de 2001 - Jesus ; 25 de febreiro de 2002 - Deu Pai
 

25 de março de 2001 - 14.30 - Jesus
A Anunciação

“ Vê filha... Eu estou perto de ti cada momento
também quando descansas... teu pensamento está dirigido a Mim.
Eu leio para ti dentro do teu coração e tu entendes o que digo
algumas vezes aparece como uma fita e na escrita uma frase
e então entendes que Sou Eu que de diverso modo Me manifesto a ti.
Oh Conchiglia...
aprecio muito o dom que Me hás preparado
este é símbolo de Vida e de prosseguimento.
Já o expliquei muitas vezes... releia Minhas Mensagens
são palavras encantadoras que vão diretas ao coração.
São maravilhas descritas somente por Mim que sei o valor verdadeiro que representa a Conchiglia.
A Vida... é Minha Vida e Ela existe através de Mim.
Se Eu não fosse o que Sou... nada seria o que é.
A Vida pensada pelo Pai foi criada por Mim que ainda não era,
mas era ainda antes que o Mundo fosse e ainda era antes que o Universo existisse.
Eu Sou o Filho que manado pelo Pai tudo criou por Obra do Espírito Santo
e a Mãe ainda era antes que estivesse no Pensamento nascente do Pai.
Eu quero que se venere a Tríade Santa sem excluir a Minha Mãe
e o sinal que farão será de agora em diante...
EM NOME DO PAI
DA MÃE
DO FILHO
E DO ESPÍRITO SANTO.
Seu sinal será no centro do peito porque é o coração que cuida
e SEU CORAÇÃO DE MÃE DO UNIVERSO INTEIRO
EM SEGUIDA TRIUNFARÁ.
Não temas Conchiglia terão muitos contra ti, mas Nós Estamos contigo
e então quem é como Deus?
E « ELES » SABEM BEM...
QUE A MÃE...
ESTAVA A MEUS PÉS QUANDO EU... MORRIA! ”

EM NOME DO PAI
DA MÃE
DO FILHO
E DO ESPÍRITO SANTO  (*)

Referência à « A Revelação » dada à Conchiglia, em 25 de março de 2001 - Jesus - 14.30 - A Anunciação
« Bem-Vindo meu Senhor » III volume pág. 285 (idioma italiano)


25 de fevereiro de 2002 - 01.30 - Deus Pai

“ Sou o Pai Conchiglia… é um lindo dia… 
abri e estendi Meus braços e Minhas mãos ao planeta Terra 
que se estava perdendo no abismo final. 
Com uma mão… dei para vocês a Mãe 
e com a outra… logo dei Meu Filho… 
guiados ambos pelo Espírito Santo 
que Os acompanhou sobre sua Terra. 
Conchiglia… 
um Triângulo de Amor se formou naquele instante 
Eu no alto… ao lado Maria… e do outro lado Meu Filho 
e para selar tudo era o Espírito Santo. 
Desenhe aqui aquilo que percebeste no coração:





O Espírito Santo Conchiglia… é como uma linha de trem 
através do qual se percorre o trajeto que serve. 
Maria… através do Espírito Santo chegou em Ana e Joaquim 
Jesus… através do Espírito Santo chegou à Maria… 
e através do Espírito Santo retornaram a Mim.
O Espírito Santo… é Meu Sopro sobre o Mundo 
o Filho Jesus… sou Eu feito Homem 
e Maria… é a Parte Feminina de Mim… 
que permitiu o Nascimento de Jesus no Mundo. 
Deus de Deus… Luz da Luz… Deus verdadeiro de Deus Verdadeiro. 
De Minha Essência… fiz Três Partes: 
Pai… Filho… e Espírito Santo… 
porém Maria… é a Parte Feminina de Mim que sou o Pai. 
É por isto que Ela entra por direito no Sinal da Cruz 
isto é: 
em Nome do Pai 
da Mãe 
do Filho 
e do Espírito Santo… 
porque Eu sou Pai e Mãe em uma só pessoa. 
Conchiglia… 
Eu sei que tu te assombras… mas escreve e obedece.”


A seguinte Revelação recebida por Conchiglia encontra confirmação nas palavras do Papa João Paulo I e do Papa João Paulo II.


04 de março de 2002 - 02.00 - Encontro com diferentes Sacerdotes

“ A Santíssima Trindade abençoe este encontro e lhes disse: Obrigado filhos por ter respondido à Nossa chamada. Estejam contentes de estar neste lugar santo onde a oração há impregnado estes muros. Este lugar é Sagrado e Santo porque aqui aparece Maria... a Mãe.

Lembrem filhos onde está a Mãe... Anjos e Santos a acompanham por todos lados dando-lhe Honra e Glória. Não se escandalizem, mas se alegrem do privilégio que estou a ponto de dar-lhes. Graças a sua potente intercessão rezem com o coração deste modo:

« GLÓRIA AO PAI
... À MÃE... AO FILHO... E AO ESPÍRITO SANTO
como era no Princípio agora e sempre pelos séculos dos séculos.. Amém ».
Conchiglia seja dócil a cada Nossa solicitude. Não temas de escrever estas Palavras encantadoras.
Quem ama a Mãe não se escandalizará... Palavra Bendita e Santa da Santíssima Trindade..”


Tirado da « A REVELAÇÃO » referência de: « BEM-VINDO MEU SENHOR » - V volume pág. 214 (italiano)

______________________________________________________________________________________________________

PAPA
JOÃO PAULO I




Concernente à DIVINIDADE DE MARIA, Papa JOÃO PAULO I durante o Ángelus no mês de setembro declarado publicamente que:
«
DEUS É PAI E MÃE ».

Estas informa
ções estão disponibles em internet sobre os Documentos Vaticanos.

Em Camp David, na América, os Presidentes Carter e Sadat, e o Primeiro-Ministro Begin estão a trabalhar pela paz no Próximo Oriente. De paz têm fome e sede todos os homens, especialmente os pobres que, nas agitações e nas guerras, pagam mais e sofrem mais; por este motivo, olham eles com interesse e grande esperança para a reunião de Camp David. Também o Papa rezou, fez que se rezasse e continua a rezar para que o Senhor se digne ajudar os esforços desses políticos. Fiquei muito bem impressionado ao saber que os três Presidentes quiseram expressar publicamente as suas esperanças no Senhor por meio da oração. Os irmãos de religião do Presidente Sadat costumam dizer: "há uma noite negra, uma pedra negra e, em cima da pedra, uma formiguinha; mas Deus vê-a, não a esquece". O Presidente Carter, que é fervoroso cristão, lê no Evangelho: "Batei e abrir-se-vos-á, pedi e dar-se-vos-á. Nem um só cabelo da vossa cabeça se perderá sem que o permita o vosso Pai que está nos céus". E o Primeiro-Ministro Begin recorda-se que o povo hebraico passou outrora momentos difíceis e se dirigiu ao Senhor lamentando-se com estas palavras: "abandonaste-nos, abandonaste-nos!". "Não — respondeu Ele por meio do Profeta Isaías — acaso pode uma mulher esquecer-se do próprio filho? Mas ainda que ela se esquecesse dele, nunca Deus esquecerá o seu povo".

Também nós, que nos encontramos aqui, temos os mesmos sentimentos; somos objecto, da parte de Deus, dum amor que não se apaga. Sabemos que tem os olhos sempre abertos para nos ver, mesmo quando parece que é de noite.

DEUS É PAI; MAIS AINDA, É MÃE. Não quer fazer-nos mal, só nos quer fazer bem, a todos, Os filhos, se por acaso estão doentes, possuem um título a mais para serem amados pela mãe. Também nós, se por acaso estamos doentes de maldade, fora do caminho, temos um título a mais para que o Senhor nos ame. Com estes sentimentos vos convido a que oreis, juntamente com o Papa, por cada um de nós, pelo Próximo Oriente, pelo Irão e pelo mundo inteiro.



Na foto : Papa
João Paulo I e seu sucessor o Papa João Paulo II
(Fonte: Site Vaticano a la secção João Paulo II e subssecção Ángelus / ReginaCoeli 
www.vatican.va/holy_father/john_paul_i/angelus/documents/hf_jp-i_ang_10091978_po.html)

______________________________________________________________________________________________________

 PAPA
JOÃO PAULO II




Concernente à DIVINIDADE DE MARIA, Papa JOÃO PAULO II durante o Ángelus no mês de setembro há confirmado publicamente« A Revelação » dada à Conchiglia.

En LORETO - Ancona, Italia, onde há
a Santa Casa da Anunciação, o Papa há recitado por primeira vez o Ángelus em italiano em vez de em latim,
para que se entendesse bem a representação das três Glórias e naquele central disse:
« GLÓRIA AO PAI...
À MÃE... AO FILHO... E AO ESPÍRITO SANTO »
exactamente as mesmas palavras
que a Santíssima Trindade deu à Conchiglia em 04 de março de 2002 há dado à Conchiglia.
PARA A HISTÓRIA DA IGREJA CATÓLICA O PRONUNCIAMENTO OFICIAL DO PAPA JOÃO PAULO II, A CERCA DA GLÓRIA DE MARIA, É DE IMPORTÂNCIA ÚNICA E MUNDIAL. O ACONTECIMENTO FOI DOCUMENTADO POR « RAI VATICANO ».
Em « A REVELAÇÃO », se afirma que a Santíssima Trindade está composta por Três Pessoas distintas: Pai, Filho e Espírito Santo e que Maria entra na Santíssima Trindade não como outra Pessoa, mas como a Parte feminina de Deus Pai, que em Si é Pai e Mãe.
MarIa É a Parte FemInina de DEUs. O Papa reconheceu a Glória de Maria diante do mundo. Desde sempre esta Verdade se recita no Credo:  Deus de Deus, Luz da Luz, Deus Verdadeiro de Deus Verdadeiro, Gerado não criado, da mesma Natureza do Pai.

"Ao término desta intensa celebração, quero ainda expressar-lhes a alegria de poder estar com vocês. Estejam sempre disponíveis à Voz do Senhor Jesus. Como Ele necessitou o fiat de Maria para fazer-se carne, assim seu Evangelho também necessita do sim de vocês para fazer-se história no mundo de hoje. Queridos os convido a renovar seu sim e lhes peço três coisas. A primeira é « contemplação »: empenhar-se a caminhar sobre a estrada da santidade, tendo fixo o olhar   sobre Jesus, único Mestre e Salvador de todos. O segundo pedido é « comunhão »: tratem de promover a espiritualidade da unidade com os Pastores da Igreja, com todos os irmãos de fé e com as outras agregações eclesiais. Sejam fermento de diálogo com todos os homens de boa vontade.
O terceiro pedido é « missão »: levem como leigos o fermento do Evangelho nas casas e nas escolas, nos lugares de trabalho e no tempo livre. O Evangelho é palavra de esperança e salvação para o mundo. A doce Virgem de Loreto lhes consiga a fidelidade a sua vocação, a generosidade no cumprimento do dever cotidiano, o entusiasmo em dedicar-se à missão que a Igreja lhes confia!"

Nota -
Clara referência do Papa à Missão que Deus há dado à Conchiglia.
Conchiglia pronunciou seu SIM à Vontade de Deus no mesmo lugar onde Maria Santíssima pronunciou SEU SIM, na Santa Casa de Loreto onde ocorreu a Anunciação.
 

 

Na foto: Papa João Paulo II em Loreto, explanada de Montorso, Domingo 5 de setembro de 2004

(Fonte: Site Vaticano a la secção João Paulo II e subssecção Ángelus / ReginaCoeli  www.vatican.va/holy_father/john_paul_ii/angelus/2004/documents/hf_jp-ii_ang_20040905_loreto_po.html)

Para solicitar o
VIDEO ORIGINAL do Papa a Loreto:
Centro Televisivo Vaticano - 00120 Cidade do Vaticano tel. 0039-06.698.85.233

______________________________________________________________________________________________________

PAPA BENTO XVI



Concernente à DIVINIDADE DE MARIA, Papa BENTO XVI em seu livro : Jesus de Nazaré, « Jesús von Nazareth - Von der Taufe im Jordan bis zur Verklarung », 2007 Livraria Editorial Vaticana, Cidade do Vaticano - RCS Libri, Milano escreveu:

« DEUS NÃO É TAMBÉM MÃE? »
A COMPARAÇÃO DO AMOR DE DEUS COM O AMOR DE UMA MÃE EXISTE: «
« Como uma mãe consola a um filho, assim Eu os consolarei », Isaías 66,13.
De modo particularmente comovedor aparece o mistério do amor Materno de Deus na palavra hebréia rahamim, que significa originariamente « ventre materno », porém depois se converte no término pelo com-padecer de Deus com o homem, pela Misericórdia de Deus. O ventre materno é a expressão mais concreta do íntimo enredo de duas existências e as atenções à criatura débil e dependente que, em corpo e alma, é custodiada totalmente no ventre da mãe ».

(Fonte:  Joseph Ratzinger, BENEDICTO XVI, Jesús von Nazareth - Von der Taufe im Jordan bis zur Verklarung, 2007, Libreria Editrice Vaticana, Ciudad del Vaticano - RCS Libri, Milano)

______________________________________________________________________________________________________

 PAPA
JOÃO PAULO II

Nota: Inerente à benção se faz referência a A REVELAÇÃO dada à Conchiglia sobre o Sinal da Cruz em 25 de março de 2001 – 14h30min - Jesus, Solenidade da Anunciação à Maria Santíssima. Em referência à Revelação de 25 de dezembro de 2002 – 05h, Jesus, sobre o Sinal da Cruz, disse que Ele mesmo respeita a liturgia da Igreja. O que concerne ao Sinal da Cruz na A REVELAÇÃ dada à Conchiglia, é para os Novos Tempos. Na espera do pronunciamento da Santa Igreja Católica, se pode inserir Maria Santíssima no Sinal da Cruz no silencio do próprio coração ou enquanto se reza privadamente em família.